Fundição do Ouro e investimento em Lingotes

Fundição do ouro

Para fazer ouro, utilizável na indústria de ourivesaria e outras, é utilizado um processo através da Fundição do ouro com a junção de uma liga. Este é um método de fusão que visa a liquefação a altas temperaturas e seu escoamento ou vazamento para moldes adequados e posterior solidificação para que seja possível ser trabalhado.

Características de fusão do ouro

Ourinvest LingotesPara fazer ouro através da fundição do ouro são necessários os metais adequados, o ouro puro, de 24 quilates, encontra-se disponível para venda a 99,9% (1000 milésimas ou 24 quilates). No entanto, o ouro puro é demasiado mole para o fabrico de Jóias. Por esse motivo, é necessário juntar ao ouro puro (24 quilates – 1000 milésimas) uma liga que o ajude a ter a resistência necessária que permita o uso diário sem que fique facilmente riscado ou deformado. A maioria das ligas comercialmente utilizadas são baseados no sistema de junção de ouro-prata-cobre. As ligas Au-Ag-Cu (ouro-prata-cobre) apresentam uma baixa pressão de vapor e, portanto, não apresentam uma volatilização significante nas temperaturas de fundição normal em torno de 1200° C. Ouro puro – 1.070° centígrados, Prata – 961° centígrados.

Ligas para fazer ouro por fundição

As ligas para fazer ouro por fundição, ligas de 18k e de 19,2k (liga de ouro de lei portuguesa).
OURO 18 quilates – 750 Milésimas (75%). Para fazer um lingote de uma liga de OURO de 18 k (750 milesimas) é necessário 75% de ouro fino, mais 12,5% de prata, mais 12,5% de cobre.
OURO 19.2 quilates – 800 Milésimas (80%). Para fazer um lingote de uma liga de OURO de 19,2 k (800 milesimas) é necessário 80% de ouro fino, mais 10% de prata, mais 10% de cobre.

Outras ligas para fazer Ouro por fundição

Liga de ouro de 14 quilates:

O padrão de ouro de 14 quilates é fixada em 58,5%, conhecido como ouro de 585 milésimas. Há uma ampla aplicação para esta liga, tendo dureza semelhante e sendo menos caro do que o ouro de 18 quilates. É amplamente utilizado em aplicações industriais em jóias, pontas de caneta, instrumentos elétricos e na eletrónica.

Liga de ouro 9 quilates:

A liga de 9 quilates de ouro com 37,5% de ouro fino (puro), conhecido como ouro de 375 milésimas, é utilizado em aplicações similares à liga de 14 quilates. É amplamente usado nos EUA na indústria da joalharia.

Os lingotes de Ouro para Investimento

É considerado um investimento seguro e tem sido usado como refúgio financeiro em épocas de alguma turbulência económica. Por conservar o seu valor independentemente da inflação e de outros fatores que afetam sobretudo o papel-moeda, o ouro é tido pelos especialistas como um ativo-refúgio de grande valor e segurança.

Em geral o investimento em lingotes de ouro físico é efetuado em lojas especializadas (ex: Ourinvest em Entrecampos – Lisboa) e é, por força de normativo Europeu, isento de IVA. Esta isenção, aliada à grande facilidade de transmissão, bem como, de reconversão em euros, torna este investimento bastante atrativo, razão pela qual é neste momento tão procurado em detrimento dos tradicionais métodos de poupança.

Para mais informações acerca do investimento em barras de ouro, de 24 quilates, consulte a Ourinvest Entrecampos.

Veja aqui no Blog, ou no Site, os nossos contactos.

III Congresso Ourinvest

Realizou-se no passado dia 26 de Janeiro o III Congresso Ourinvest, onde se pretendeu reunir toda a equipa que fortalece dia após dia a rede Ourinvest. Este evento realizou-se nas Caves Ferreirinha em Gaia. Como já é habitual, não faltou animação e entretenimento.

Até para o ano…

Lisboa, cidade Alfa

Lisboa é a capital, bem como a maior e mais importante cidade de Portugal. Considerada uma cidade global Alfa, Lisboa é também a capital do Distrito e da Área Metropolitana de mesmo nome. É ainda o principal centro da sub-região estatística da Grande Lisboa. Lisboa possuía, em 2011, uma população de 547 631 habitantes e uma área metropolitana envolvente que ocupa cerca de 2 870 km², abrigando quase 2,9 milhões de habitantes. A sua área metropolitana concentra 27% da população do país. A Região de Lisboa, que abrange do estuário do Tejo ao norte da Península de Setúbal, apresenta um PIB per capita superior à média da União Europeia, que faz desta a região a mais rica de Portugal, mas com a peculiaridade da sua economia se concentrar, sobretudo, em serviços. O concelho de Lisboa tem 83,84 km² de área, e apresenta uma densidade demográfica de 6 531,9 hab./km².

Alfacinhas (gentílico popular)

Popularmente, os naturais ou habitantes de Lisboa são chamados alfacinhas. A origem do termo é desconhecida, mas há quem explique que nas colinas de Lisboa primitiva verdejavam já as “plantas hortenses utilizadas na culinária, na perfumaria e na medicina” que dão pelo nome de alfaces, e alface que vem do árabe, poderá indicar que o cultivo da planta começou aquando da ocupação da Península pelos muçulmanos. Há também quem sustente que, num dos cercos de que a cidade foi alvo, os habitantes da capital portuguesa tinham como alimento quase exclusivo as alfaces das suas hortas. O certo é que a palavra ficou consagrada e que os grandes da literatura portuguesa habituaram-se a tomar alfacinha por lisboeta.

Etimologia

Segundo uma teoria de Bochart, o nome Olisipo, designação pré-romana de “Lisboa”, remontaria aos Fenícios. Segundo esta teoria, Olisipo derivaria de “Allis Ubbo” ou “Porto seguro” em fenício, dado o magnífico porto fornecido pelo estuário do Tejo. No entanto, não existe nenhum registo que possa comprovar tal teoria. Segundo Tovar, Olisipo seria uma palavra de origem tartessa sendo o sufixo ipo frequente na região de influência Turdetano-Tartessica. O prefixo “Oli(s)” não seria único pois surge numa outra cidade Lusitana, de localização desconhecida, que Pomponius Mela dizia chamar-se Olitingi.

Etimologia mítica

Os autores da Antiguidade explicavam através de uma lenda mítica a origem da fundação de Olisipo que atribuíam ao herói grego Ulisses. Solinus, provavelmente baseando-se na lenda contada por Estrabão de que Ulisses teria fundado uma cidade na península Ibérica, em local incerto, chamada Odysseia, atribui a fundação de Olisipo a Ulisses. Posteriormente, o nome latino teria sido corrompido para “Olissipona”. Ptolomeu chamou a cidade de “Oliosipon”.

Os visigodos chamaram-na “Ulishbona” e os mouros, que tomaram a cidade no ano 714, nomearam-na, em árabe, (al-Lixbûnâ) ou (al-Ushbuna).

Localização geográfica

Localizada na margem direita do rio Tejo, junto à foz, a 38º42′ N e a 9º00′ W, com altitude máxima na Serra de Monsanto (226 metros de altitude), Lisboa é a capital mais ocidental da Europa. Fica situada a oeste de Portugal, na costa do Oceano Atlântico.

Os limites da cidade, ao contrário do que ocorre em grandes cidades, encontram-se bem delimitados dentro dos limites do perímetro histórico. Isto levou à criação de várias cidades ao redor de Lisboa, como Loures, Odivelas, Amadora e Oeiras, que são de facto parte do perímetro metropolitano de Lisboa.

O centro histórico da cidade é composto por sete colinas, sendo algumas das ruas demasiado estreitas para permitir a passagem de veículos. A cidade serve-se de três funiculares e um elevador (Elevador de Santa Justa). A parte ocidental da cidade é ocupada pelo Parque Florestal de Monsanto, um dos maiores parques urbanos da Europa, com uma área de quase 10 km².

Lisboa tem ganho terreno ao rio com sucessivos aterros, sobretudo a partir do século XIX. Esses aterros permitiram a criação de avenidas, a implantação de linhas de caminho-de-ferro e a construção de instalações portuárias e mesmo de novas urbanizações como o Parque das Nações e equipamentos como o Centro Cultural de Belém.

Lisboa continua a desenvolver-se ao ritmo das mais altas cidades/capitais europeias, melhorando as suas infraestruturas (e construindo novas), melhorando o sistema de segurança, saúde, etc. Em 1994, foi a Capital da Cultura, em 1998, inaugurou a sua segunda ponte, que por sinal, era na altura a mais longa de toda a Europa, e a quarta maior do mundo, a Ponte Vasco da Gama (a primeira ponte, foi a Ponte 25 de Abril, inaugurada em 1966), nesse mesmo ano (1998), organizou a Exposição Mundial de 1998, com o tema Oceanos.

Fonte: Wikipédia

Ourinvest Entrecampos – Compra e venda de ouro e prata em Lisboa

O negócio de compra e venda de ouro e prata tem crescido nos últimos tempos, fruto em parte da situação económica do País e à crise que se tem vindo a agravar. Uma das alternativas a que os Portugueses se têm agarrado, em alturas de necessidade, é a venda de objetos de ouro ou prata que têm em casa para fazer face a situações menos agradáveis e em momentos de alguma emergência financeira. “Vão-se os anéis, ficam os dedos” diz o ditado, já tão antigo quanto as peças que se vendem, algumas com centenas de anos e que fazem parte da história do país. Melhores dias virão, dizem outros com uma atitude de esperança, típica de um povo habituado a sacrifícios e a árdua labuta.Vender Ouro a dinheiro

Do grande número de lojas que surgiu nestes últimos tempos, destaca-se uma, que tenta merecer a confiança e negociar numa perspetiva de honestidade e transparência que nem todas conseguem.

É em Entrecampos, na Rua de Entrecampos, 55B em Lisboa e fica ao lado da Segurança Social (C. Nac. de Pensões). Pela sua centralidade, facilidade de estacionamento e acesso facilitado por uma rede de transportes públicos que vão desde o metropolitano (linha amarela) aos combóios da CP e fertagus, passando pelos autocarros da Carris, Ribatejana, Táxis e outros, tudo contribui para o sucesso desta unidade franchisada da prestigiada rede da Ourinvest. Aqui se compra ouro e prata, mas não só. Também, como casa de investimentos, se fornecem barras de ouro com os mais variados pesos para aqueles que veem no ouro uma oportunidade de investimento e valorização ímpar no momento de crise internacional que se vive.

Se vive ou trabalha em Lisboa e quer vender as suas peças de ouro ou prata, ou pretende investir em ouro (barras ou moedas), não perca a oportunidade de visitar a Ourinvest em Entrecampos.

Vender com confiança Ouro, Prata e Jóias!

Hoje, cada vez mais, é necessário cumprirem-se regras que protejam o consumidor e defendam o mercado, de infratores. A não verificação destas normas de conduta, legais e éticas, distorcem o mercado e criam potenciais conflitos de interesse que, a verificarem-se, podem conduzir a graves prejuízos. Verifique sempre se o estabelecimento onde decide vender o seu ouro, cumpre essas normas, a fim de evitar possíveis dissabores, sempre desagradáveis. Opte sempre por estabelecimentos legalmente autorizados e com tradição no mercado que lhe permitam essa confiança.

A Ourinvest é uma rede nacional com mais de 150 de lojas. Segurança, tradição e confiança, é o nosso lema.

Em Lisboa, em Entrecampos, dispõe de uma loja Ourinvest onde pode transacionar o seu ouro ou prata usados ou investir em barras de ouro com toda a confiança. Fica na Rua de Entrecampos, 55-B. Ao lado da Segurança Social.

Credit Suisse recomenda compra de ouro físico de investimento

O gigante bancário suíço “Credit Suisse” recomendou hoje, aos investidores, a compra de ouro físico.  As recentes decisões do Banco Central Europeu e da Reserva Federal impulsionaram o preço do ouro e o aumento do preço do metal sugere que os investidores devem esperar um aumento significativo da taxa de inflação. Dados positivos para o preço do ouro.

A cotação do ouro tende a subir mais, em geral, de setembro a fevereiro. Também a estação do casamento, na Índia, começa em novembro, o que tradicionalmente aumenta a demanda por ouro. Vários bancos centrais aumentaram já as suas reservas de ouro, dada a situação precária da dívida dos EUA e da crise na Europa e os indicadores técnicos apontam para uma recuperação sustentada nos preços do ouro.

O Credit Suisse recomenda a compra de ouro físico.

Responsáveis do Credit Suisse e analistas de vários outros bancos suíços esperam que nos próximos três meses, uma Barras de ouro investimentoonça de ouro atinja os 1.780 dólares, o que de resto já praticamente alcançou e ao longo no próximo ano chegue aos 1.850 dólares, enquanto recomenda num relatório a aquisição de ouro físico, acrescentando que “comprar ouro diretamente tornou-se mais atraente”.

Ouro no máximo.

No início de julho, o preço do ouro situava-se nos 1260 euros a onça e, atualmente, comercializa a preços de 1370 euros. Nos últimos cinco anos, o preço de uma onça de ouro aumentou de 487 euros para 1373. Um benefício de 886 euros por onça de ouro em cinco anos não parece mau resultado.

Colher benefícios do ouro.

Por outro lado, para quem pretende rentabilizar os seus ativos financeiros, esta pode ser a oportunidade para realizar mais-valias de investimentos passados, obtendo assim o máximo valor pela venda de ouro previamente adquirido.vender ouro Decisão inteligente se acredita ter o ouro atingido já valores suficientemente atrativos. De referir que se pretende vender ouro ou investir em ouro em barra, encontra na Ourinvest em Entrecampos – Lisboa, o parceiro ideal para concretizar os seus desejos e alcançar o melhor valor quer na compra quer na venda. O profissionalismo e experiência de mercado de que dispomos garantem-lhe a satisfação nas suas transações.

Prata valoriza.

Também o preço da prata terminou a semana em 26,70 euros a onça. O aumento do valor da prata durante as últimas 10 semanas superou o do ouro. Desde julho, e durante quase 10 semanas consecutivas, o preço da prata subiu 30%.

Freguesia de Alvalade, nascida da história

alvaladeAlvalade é uma freguesia portuguesa do concelho de Lisboa, com apenas 0,58 km² de área e 8 869 habitantes (2011). Densidade: 15 291,4 h/km². Esta freguesia foi formada em 1959 por cisão da freguesia de Campo Grande.

Alvalade é uma das mais recentes freguesias de Lisboa. No seu passado, apresentava um conjunto de quintas, solares e extensos campos verdes, onde a nobreza se deslocava para passar verões e passear numa atmosfera que promovia a reflexão e o romantismo. Como testemunho desses tempos, ficaram alguns dos mais belos exemplares arquitectónicos e históricos da cidade: a Quinta dos Lagares D´El Rei e o Chafariz de Entrecampos.

A designação de Alvalade parece ter origem na designação árabe “Al Balade”, que significa lugar habitado e murado.

Aqui se travou, cerca de 1321, a batalha de Alvalade entre D. Dinis e o futuro Rei Afonso IV de Portugal.

Algumas das zonas mais conhecidas desta freguesia são: Avenida da República, Avenida de Roma, Avenida dos Estados Unidos da América, Avenida Almirante Gago Coutinho.

A Ourinvest Entrecampos situa-se na rua com o mesmo nome, Rua de Entrecampos, no número 55-B, fazendo quase esquina com a Avenida Estados Unidos da América, ladeada pela Segurança Social (C. Nac. de Pensões).

Dedicamo-nos à compra e venda de Ouro e Prata desde 2011. Somos já uma referência em Lisboa, nesta área de atividade. A facilidade de estacionamento nesta artéria da cidade, tão central que é, e soberbamente servida de todos os transportes públicos, torna agradável e facilitada a visita à nossa loja. Pagamos em dinheiro, por transferência bancária ou em cheque, a escolha é sua, e damos o justo valor pelas suas peças usadas, mesmo que estejam danificadas. Avaliamos gratuitamente e sem compromisso.

A Rua de Entrecampos é abrangida por 3 diferentes freguesias; Alvalade (15 a 57 e 28 a 66E onde se situa a Ourinvest Entrecampos), Nossa Senhora de Fátima ( 1A a 13A) e São João de Deus (2 a 26E).

freguesia_alvalade

São João de Deus é uma freguesia portuguesa do concelho de Lisboa, com 0,90 km² de área e 9 798 habitantes (2011). Densidade: 10 886,7 hab/km². A junta de freguesia foi criada em 8 de Março de 1953.

Algumas das zonas mais conhecidas desta freguesia são: Praça do Areeiro, Avenida João XXI, Avenida de Roma e Praça de Londres.

Nossa Senhora de Fátima é uma freguesia portuguesa do concelho de Lisboa, com 1,87 km² de área e 15 283 habitantes (2011). Densidade: 8 172,7 hab/km². Esta freguesia é uma das mais recentes da cidade de Lisboa, tendo sido criada em 7 de Fevereiro de 1959, por desmembramento de São Sebastião da Pedreira.

Algumas das zonas mais conhecidas desta freguesia são: Praça de Espanha, Avenida 5 de Outubro, Avenida da República e Campo Pequeno.